FECHAR
PT / EN
LANCES FINAIS
Camila Sposati
Lote 030
Cachimbo - Trompete
Camila Sposati
Lote 030
Dê seu lance CADASTRE-SE
Lances iniciais em 27/11
Cachimbo - Trompete, 2018

Argila e esmalte – Edição única

20 x 48 x 16,5 cm
R$ 21000,00
lance inicial
Confira os lances

Camila Sposati (São Paulo, 1972) vive e trabalha em Viena. A pesquisa de Sposati a levou para a Amazônia, o sertão do Nordeste do Brasil, Turcomenistão, Uzbequistão, Reino Unido, França, Holanda e Japão. Seus trabalhos investigam processos de transformação e energia, utilizando métodos que muitas vezes se assemelham a metodologias de pesquisa científica. A artista justapõe processos materiais e históricos para desafiar o tempo oficial e suas significações. Seu trabalho foi apoiado pelo Ministério da Cultura do Brasil, Goldsmiths College, Instituto Goethe, Mairie de Paris, British Council, University College de Londres, Arts Catalyst, Tokyo Wonder Site e Centro Cultural Montehermoso Kulturunea. Expôs na Vila Itororo, Goethe na Vila (2018), BAK – base voor actuele kunst, Utrecht (2017), Instituto Tomie Ohtake, São Paulo (2013, 2017), 10ª Bienal do Mercosul, Porto Alegre (2015), CCBB Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro (2015) ), 3ª Bienal da Bahia, Salvador (2014), Eleven Rivington Gallery, Nova York (2013), Instituto HICA Highland de Arte Contemporânea, Inverness-shire (2012), Centro Cultural Montehermoso, Vitoria-Gasteiz (2012), Musée de la Chasse et de la Nature, Paris (2012). Tabakalera Donostia (2020), Kunsthalle Wien (2020).

O trabalho Cachimbo – Trompete, de 2018, faz referência ao cachimbo (inspiração) e ao trompete (expiração), é parte da série de objetos-instrumentos musicais em cerâmica intitulada Phonosophia. O conceito de phonosophia (do grego antigo, phonos: voz/som; sophia: sabedoria) sobre o qual Camila Sposati trabalha, visa evocar e provocar um ponto de encontro onde os corpos, tanto do instrumento musical quanto do intérprete que o ativa, se encontram para estabelecer relações que as tradições musicais clássicas, obcecadas com o virtuosismo técnico, parecem ter esquecido. Sposati busca uma sabedoria que existe no momento, no encontro, no acidente.